Projeto Cidade Modular

Faz muito tempo que planejo montar uma cidade LEGO em casa.  O grande impedimento sempre foi espaço.  Então, iniciei o Projeto Cidade Modular.

A idéia é montar usando o Padrão Modular da LEGO e guardar tudo em caixas.

Quando eu quiser montar uma cidade, encaixo os modulares uns nos outros, coloco as baseplates, os veículos e as minifigs e rapidamente monto a cidades.

Dessa maneira a cidade não precisa ficar meses montada em uma mesa, os modulares funcionam como se fossem um Meta-LEGO.

Em 2007 a LEGO lançou uma nova linha de produtos: os prédios modulares.  Esses conjuntos, voltados a um público adolescente e adulto, atendiam a alguns anseios da comunidade AFOL (fãs adultos de LEGO).  Prédios mais realistas, totalmente fechados e em escala de minifig (ou minifigura).

Esses edifícios seguem um padrão, para que possam ser colocados juntos.  O criador do primeiro modular adotou o padrão de conexão com pinos Technic utilizado inicialmente na linha de castelos.

Os modulares são construídos sobre baseplates de 32×32 ou em pares de baseplates 16×32.

Possuem conectores do tipo tijolo Technic 1×2 posicionados a nove pinos (studs) da borda, uma calçada de oito pinos e um recuo também de oito.

Num modular central de 16×32 podemos colocar um edifício de 16×16.  As paredes laterais são cegas (sem janelas) e portas janelas ficam apenas na parede da frente e dos fundos.

Eventualmente o recuo traseiro pode ser ignorado, mas a parede traseira então terá que ser cega, pois um prédio poderá tapá-la.

Num baseplate de 32×32 acontece a mesma coisa, mas o edifício poderá ser de 16×32.

Nas esquinas geralmente o recuo de fundos é ignorado porque não tem muita utilidade um quadradinho de 8×8.  Sendo assim normalmente num modular de esquina o prédio tem 24×24

Dentro do razoável podemos quebrar as regras desse código de obras da LEGO.

Share Button

More about minhocossauro

Deixe uma resposta